"Se não têm pão, que comam brioches"

sábado, agosto 10, 2013


"Se não têm pão, que comam brioches"

Esta frase parece ter sido atribuída a  Maria Antonieta, que durante um passeio que deu com o seu cocheiro lhe perguntou  por que razão toda aquela gente parecia tão desgraçada. "Majestade, não há pão para comer." (As más colheitas de 1789 fizeram com que o preço do pão aumentasse de forma vertiginosa). Ao que Maria Antonieta respondeu: "Se não têm pão, que comam brioches".
O mais provável é que Maria Antonieta nunca tenha dito semelhantes palavras. O mais provável é que alguém as tenha extraído das Confissões do filósofo Jean-Jacques Rousseau, o escritor com maior sucesso na época da revolução. Neste livro, escrito entre 1766 e 1770, Rousseau menciona que uma princesa, da qual não menciona o nome, pronunciou estas palavras quando viu o povo faminto. Alguns pensam que tais palavras foram pronunciadas quase cem anos antes, por Maria Teresa da Espanha (1638-1683), a esposa de Luís XIV. No momento em que Rousseau escreveu este episódio, Maria Antonieta ainda era uma menina e vivia na Áustria. Não obstante, na França de 1789, todos pensavam que este comentário cínico só podia ter saído da boca de Maria Antonieta. 
 
Mas afinal o que é o brioche?

A palavra deriva da palavra normanda "broyer", que significa trabalhar a massa com um "broye" ou "brie" (uma espécie de rolo de madeira para amassar). O brioche é um pão de origem francesa, que nasceu na Normandia no século XVI, feito com alto teor de manteiga e ovo. É  um pão leve e ligeiramente inchado, mais ou menos bem, de acordo com a proporção de manteiga e de ovos.

O brioche é considerado uma Viennoiserie, juntamente com os croissants, o pain au lait e o pain aux raisins e são normalmente consumidos ao pequeno almoço ou  lanche

Os formatos em que se pode apresentar um brioche são muito variados, assim como o sabor que o complementa,  podendo ser usado como base de uma sobremesa com variados recheios e coberturas, ou como salgados, envolvendo fois gras ou salsicha, ou ainda, como brioches individuais com diversos recheios picados.




Adaptado de: La pâtisserie des rêves, Philippe Conticini e Thierry Teyssier, Grund, 2012


Brioche Mousseline

Esta é uma receita de brioche particularmente leve, daí o nome "mousseline". Tem um tempo de preparação longo, cerca de 7 horas, mas o resultado final compensa!

 
Ingredientes 
 

250 gr de farinha (mais um pouco para trabalhar a massa)
40 gr de açucar
1 c. café rasa de sal (6 gr)
10 gr de fermento de padeiro
 4 ovos bem frios
 190 gr de manteiga à temperatura ambiente

  




 Preparação 
Preparar a massa


Retirar a manteiga do frigorífico cerca de 1/2 hora antes de começar a preparar a receita. Partir os ovos para uma pequena tigela, misturá-los bem e juntar de seguida a levedura, esfarelada.
Numa taça de batedeira, misturar a farinha, o açúcar e o sal. Ligar a batedeira e juntar a mistura de ovos e fermento. Bater a velocidade lenta para dar corpo à massa. Quando esta estiver bem homogénea, passar para uma velocidade média e bater cerca de 7 a 8 minutos, até que a massa se descole das paredes da tigela.

Incorporar a manteiga

Cortar a manteiga em pequenos pedaços e juntá-los à massa. Continuar a  bater, cerca de 3 a 4 minutos, até que a massa se descole de novo das paredes e tenha uma textura bem lisa e homogénea.

Deixar repousar a massa

Retirar a taça da batedeira, deixando a massa no seu interior. Cobrir a superfície da massa com película aderente. Deixar repousar à temperatura ambiente cerca de 1h30m, até que duplique de volume.
 




Deixar repousar no frigorífico

Colocar a massa sobre uma superfície de trabalho enfarinhada e dobrá-la com 2 ou 3 movimentos da mão até que tenha a forma de uma bola. Colocar sobre papel vegetal e cobrir com película aderente.
Levar ao frigorífico durante 3 horas.






Cortar a massa

Cobrir a massa com um pouco de farinha e dar-lhe o formato d eum rolo com cerca de 16 cm de comprimento.
Cortar em 4 pedaços iguais e colocá-los numa forma rectangular forrada com papel vegetal. Tapar a forma com pelicula aderente e deixar a levedar durante cerca de 2 horas, até que cresçam cerca de 75% do seu volume.

Cozer o pão

Aquecer o forno a 170 ºC.
Colocar a forma no forno tapada com papel vegetal e deixar cozer cerca de 35 minutos.


You Might Also Like

25 comentários

  1. Está um belíssimo pão e sem duvida que deve ter valido a pena o tempo de confecção...
    Bjoka
    Rita

    ResponderEliminar
  2. Helena,desconhecia a história do pão brioche embora costumo fazê-lo com frequência.Quanto mais tempo o pão levedar mais fofa fica a textura e o sabor mais suave,por isso valeu a pena o trabalho.As fotos falam por si!Ficou mesmo perfeito!
    bjns e um ótimo fim-de-semana.

    ResponderEliminar
  3. Adoro brioche!
    Quando faço reduzo sempre na manteiga, confesso, mas o verdadeiro tem mesmo de ser amanteigado.
    E quanto mais tempo levedar mais fofo fica :) Perfeito e lindo!
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É, não podes cortar na manteiga sob pena de não ficar tão saboroso.
      Mas o sabor é delicioso!
      Beijinhos

      Eliminar
  4. Obrigada Helena, fiquei a conhecer mais um termo culinário: "Viennoiserie"

    Quanto ao pão, está maravilhoso!!!!

    ResponderEliminar
  5. ma sembra davvro buonissimo..meglio di quelli comprati..

    ResponderEliminar
  6. Ficou tão lindo .
    Essa fatia com doce esta uma delicia
    bjs

    ResponderEliminar
  7. Que maravilha de brioche! E adorei conhecer a história deste pão doce delicioso...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Olá

    Não conhecia o seu blog, mas depois desta e de outras deliciosas sugestões já me tornei seguidora.
    Beijnhos
    Ana

    http://pratocaseiro.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  9. Ficou um pão magnifico! Trabalhoso mas que vale bem a pena, não?!
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, valeu bem a pena. E nem é tanto o trabalho é mais pelo tempo de espera.
      Beijinhos

      Eliminar
  10. Como eu adoro brioches têm um sabor inconfundível e tão fofos.
    Acho que até é uma receita bem simples demora é a levedar e descansar a massa, mas certamente a recompensa é mais que boa pois está com muito bom aspecto, delicioso e fofo.

    beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas vale a pena a espera!
      Beijinhos

      Eliminar
  11. Adoro brioche e este teu ficou perfeito!
    Beijinhos,
    Lia.

    ResponderEliminar
  12. Uau, deve ter ficado bem fofinho.
    Kiss, Susana
    Nota: Ver o passatempo a decorrer no meu blog:
    http://tertuliadasusy.blogspot.pt/2013/08/5-edicao-escolha-do-ingrediente-e.html

    ResponderEliminar

Google+ Followers

Following on Google

ABOUT AUTHOR

Subscribe