Sobre o Pão de Ló!

terça-feira, março 19, 2013

Encontramos pão-de-ló por todo o país, sendo obrigatório nas mesas da Páscoa a norte de Coimbra. O mais famoso é sem dúvida o de Margaride, e por isso mesmo o mais imitado. Seguem-se os de Vizela e de Ovar. A sul de Coimbra, o prémio vai sem dúvida para o de Alfeizerão.

Pão-de-ló, o que é afinal?

Antes de mais, é o nome que se dá a diversos bolos da doçaria tradicional Portuguesa, que podem ser diferentes na forma, na textura e no sabor, mas têm em comum ser feitos apenas com ovos, açúcar e farinha. As diferenças são determinadas pelas proporções dos ingredientes, a maneira de fazer e também a intensidade das cozeduras. Estes factos explicam que do conjunto dos mesmos ingredientes resultem bolos tão diferentes que, em alguns casos, até dão a ideia de não ter nada a ver uns com os outros.

O que mais tem intrigado no nome deste bolo é a palavra "ló". Há inúmeras preparações que podem ser designadas por pão. Por exemplo, dá-se o nome de pão ao bolo que resulta da cozedura de gemas batidas e que depois é cortado em fatias, por sua vez escalfadas em calda de açúcar. São as conhecidas fatias da China ou de Tomar. Utiliza-se a expressão pão-de-ló para identificar vários bolos fofos, amarelos, que podem ser secos ou húmidos, e há quem diga que "ló" é a superfície semelhante a doce de ovos obrigatoriamente presente no pão-de-ló de Ovar, Alfeizerão, Rio Maior e, de um modo geral, de todos os que são provenientes da região do Oeste e do Centro Litoral do país. Outros, porém, contrapõem que "ló" aparece ligado a um bolo a que chamavam pão-leve. O marido de uma das doceiras que estão na origem do fabrico do doce que se faz em Margaride tinha a alcunha de Ló, e da alcunha ao nome do doce foi só um passo. Ora, o pão-de-ló de Margaride não apresenta (e não deve apresentar) a tal camada semelhante a doce de ovos...

Também a gastronomia japonesa tem um bolo que se chama castela, cuja receita os missionários Portugueses ali divulgaram no século XVI. E afinal castela é apenas um pão-de-ló, no qual a marca Portuguesa continua a ser clara, até mesmo no nome. 
                                                                                                
                                                          em Festas e comeres do Povo Português (II)



Das mais famosas receitas de pão-de ló destacam-se as seguintes:

O pão-de-ló de Margaride, fabricado à mais de 2 séculos, cuja forma consta de três tijelas de barro, duas do mesmo tamanho e uma mais pequena, sendo esta colocada invertida no meio da que forma a base fazendo de chaminé, como se vê na figura.
Este pão-de-ló não deve ser cortado com faca mas sim partido à mão.




Como variante deste pão-de-ló de Margaride, temos a broa de pão-de-ló, feita na Cedofeita, Santa Cruz do Douro, e em Baião. A diferença fundamental reside na adição de uma casca de limão, que é retirada quando se junta a farinha. Tal como o de Margaride, não se corta com faca mas parte-se à mão.

Da região da Beira Baixa vem uma outra versão, o pão leve, esta utilizando raspa de limão.

De Vizela surge um pão-de-ló mais húmido, com uma cobertura de açúcar e de forma rectangular.

Um pão-de-ló "dourado, fofo e húmido" é um ex-libris de Ovar. Não se sabe bem quando começou a ser feito mas certamente foi à mais de 200 anos.

De um dos mais conhecidos em todo o país, o pão-de-ló de Alfeizerão, consta que a receita e a técnica foram ensinadas por freiras de Cós a uma família de Alfeizerão, em sinal de gratidão pelo acolhimento dispensado quando da extinção do Mosteiro. Começou então a ser produzido em ocasiões festivas e em meados da década de 20 do século passado iniciou-se o seu fabrico industrial e comercialização.



No Concelho de Amarante, é produzido um pão-de-ló, o pão-de-ló de Freitas, diferente de todos os outros: a farinha de trigo é substituida por farinha de arroz e fécula de batata, o que resulta numa textura diferente mas muito agradável.

E é do Alentejo que vem mais uma excepção à regra dos 3 ingredientes do pão-de-ló, com a introdução da amêndoa e uma cobertura feita com açúcar em pó, leite e uns pingos de limão, cuja receita vamos aqui apresentar.





Pão-de-ló de Amêndoas (Évora, Alentejo)





Ingredientes:

250 gr de amêndoa ralada
65 gr de farinha
7 ovos
250 gr de açúcar

Preparação:

Aquecer o forno a 200 ºC.
Misturar a amêndoa ralada com a farinha.
Bater as gemas com o açúcar até se obter um preparado muito fofo e com o dobro do volume.
Bater as claras em castelo com uma pitada de sal e adicionar ao preparado de gemas e açúcar, alternando com a farinha.
Deitar numa forma redonda lisa, sem chaminé, untada com manteiga e polvilhada com farinha.
Introduzir o bolo no forno e baixar imediatamente para 125 ºC. Deixar cozer até que, ao introduzir um palito, este saia seco (cerca 45 a 50 minutos).
Servir simples ou com uma cobertura preparada com açúcar em pó, leite e uns pingos de limão.


Adaptado de: 
Festas e comeres do Povo Português (II),Mª de Lurdes Modesto, Afonso Praça e Nuno Calvet,Verbo,1999

You Might Also Like

22 comentários

  1. Que bela lição sobre o pão-de-ló. O meu preferido é o de Alfezeirão, mas confesso que nunca provei o amêndoas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo, tem muito que se lhe diga, aliás como tudo na Gastronomia Portuguesa. E é um bolo deliciosa, em qualquer das versões!

      Eliminar
  2. Adoro pão-de-ló Helena em especial aquele bem húmido por dentro hummmm,

    obrigada pela partilha, beijinhos!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela visita, Mariana!
      bjos
      Lena

      Eliminar
  3. Ficou com um aspecto de fazer crescer água na boca...quem me dera poder comer uma fatiazinha!!!
    Gosto muito de todos os tipos de Pão de Ló...ficam sempre muito bem para tanto rechiado como decorado.
    Eu já fiz com nozes e avelãs mas com amêndoa ainda nunca fiz.

    Obrigada Helena pela maravilhosa receita.

    Beijinhos.
    Sobremesas de Domingo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Maria!
      Sou fã de todos os tipos de pão-de-ló, mas este é mesmo bom!
      Obrigado pela visita!
      Bjos
      Lena

      Eliminar
  4. Adorei este post! Fantástico! Fiquei cheia de vontade de experimentar todos!!

    ResponderEliminar
  5. Olá Helena!

    Pão de ló, espetaculo, adorooooooooooooooooooooooooooooooo :) quero uma fatia :D

    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado! Eu até dava uma fatia...mas já não há! :)
      Bjos
      Lena

      Eliminar
  6. Tantos pães de ló... tantas tentações!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Não sou grande apreciadora mas o meu filho adora.
    Esse ficou bem lindo.
    bjs

    ResponderEliminar
  8. Hum...adoro! Cresci com este bolinho...a minha mãe faz muitas vezes. Ai, Évora que saudades!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, é mesmo bom...mas eu sou suspeita, adoro toda a comida Alentejana!

      Eliminar
  9. É um dos meus bolos preferidos! Vou experimentar esta tua versão :)

    ResponderEliminar
  10. Olá! vale a pena é muito bom, aliás como todo o pão-de-ló :)

    ResponderEliminar
  11. Olá, Helena

    Passei para te deixar uma beijoca e para dar uma "voltinha" pelo teu blogue. ;-)

    beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Isabel! Bem vinda!
      Espero que gostes das minhas sugestões!
      Beijinhos e bom fim de semana!
      Lena

      Eliminar
  12. Sabes Lena, inevitavelmente o Pão de Ló é daqueles bolos, que nunca, mas nunca, pode faltar na mesa do Domingo de Páscoa, para acompanhar a bela da fatia de queijo da Serra. Era assim que eu gostava de o comer! Não sou perdida pelo Pão de Ló, como mas nao morro de amores.
    Agora este Pão de Ló de amêndoa é outra loiça! adorei a sugestão e vou experimentar!
    Um beijinho e bom fim de semana.
    Mena

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Mena! Experimenta que vale a pena!
      Beijinhos e bom domingo
      Lena

      Eliminar

Google+ Followers

Following on Google

ABOUT AUTHOR

Subscribe